Uma das soluções que a Estônia encontrou para incentivar a sustentabilidade no país foi através de um sistema de reciclagem, lançado em 2009, que paga pelas embalagens de bebida que você possui em casa. 

Quando ouvimos sobre isso definitivamente achamos interessante, e podemos afirmar que é algo que faz parte da nossa rotina. Afinal, é muito simples reciclar as embalagens e o retorno financeiro é um bom aliado. Ficou curioso? Confira os detalhes de como funciona o sistema de reciclagem na Estônia!

Desde 2009, todas as embalagens de bebidas ao Eesti Pandipakend (Estonian Pledge Packaging), sejam de plástico, vidro ou metal, foram marcadas com uma sinalização e, assim, possuem valor monetário. A Eesti Pandipakend é a organização responsável pela administração, recolhimento, transporte, triagem, contagem e reciclagem dessas embalagens no país.

simbolos das embalagens estonia

Imagem via Eesti Pandipakend

No mercado, na hora da compra de uma bebida que possua essa sinalização, o valor de €0,10 da embalagem é adicionado no preço do produto. Exemplo: se um suco custa €1, ele vai custar €1 + €0,10 = €1,10.

Porém, após o consumo, é possível devolver essa embalagem em um dos pontos de coleta da empresa e receber o dinheiro que pagou por ela, ou seja, €0,10 por cada uma.

embalagens reciclagem na estônia

Foto: TERE Tallinn

Você também pode retornar embalagens que comprar em outros locais, como restaurantes, hotéis, lojas, etc, desde que tenham a sinalização da reciclagem.

Entregando as embalagens e recebendo o dinheiro

Esse sistema de reciclagem na Estônia é muito simples, você vai até um dos pontos de coleta espalhados pelo país e insere as garrafas dentro de uma máquina. Conforme você for inserindo, a máquina vai separando os materiais das garrafas e contabilizando €0,10 por cada uma delas.

reciclagem na estonia

Foto: TERE Tallinn

Ao final, um cupom é impresso e você pode utilizá-lo no mercado para abater o valor da sua próxima compra ou também apresentá-lo no balcão do mercado para receber o dinheiro em espécie. Por aqui, nós já testamos as duas maneiras e funcionou. 😉

sistema de reciclagem recibo

Foto: TERE Tallinn

Os pontos de coleta estão espalhados em diversos lugares, normalmente já anexos aos mercados, mas também existem outros pontos pelo país. No site da empresa você consegue conferir o mapa com todos os locais, mas também pode buscar no Google por “taaraautomaat” para conferir os perto de você.

Por que esse sistema de reciclagem na Estônia foi criado?

Anos atrás, era possível levar embalagens de vidro a um ponto de coleta ou simplesmente jogá-las fora. No entanto, grande parte das embalagens de plástico e metal usadas era simplesmente deixada na floresta, porque apenas as embalagens de vidro eram coletadas, e as latas de plástico e metal não tinham valor.

Devido ao sistema de depósito, as florestas e as praias da Estônia se tornaram mais limpas. Em doze anos de operação, foram coletados e reciclados 3,6 bilhões embalagens de bebidas descartáveis.


LEIA TAMBÉM: Como funciona o transporte público em Tallinn

A reciclagem dá vida a outros materiais

Segundo o site da empresa, uma garrafa PET ou garrafa de plástico ganha uma nova vida como uma nova garrafa de plástico, prendedor de roupa, saco de aspirador, camisa de futebol, entre outros.  

A embalagem de lata se transforma em uma nova lata, em componente de construção, em uma caixa de alumínio, etc. 

Para se ter uma ideia,  três horas de televisão podem ser assistidas com a energia economizada reutilizando uma lata de alumínio. E a produção de latas de material reciclado é 20 vezes mais eficiente que a produção com matérias-primas.

Embalagens de vidro se transformam em uma nova embalagem, talheres, potes de sopa, etc. Ao derreter o vidro, o material reciclável pode representar até 80% da matéria-prima.

E já que estamos falando de bebidas, confira esse vídeo da Gabi provando algumas delas aqui da Estônia:

Siga o Tere Tallinn no Instagram @teretallinn e curta a nossa página no Facebook.
Compartilha com os amigos <3